Acesse os dados do ecossistema mineiro de inovação

Acessar SIMI Database

InicialBlogNotíciasPlataforma do governo brasilei...

Plataforma do governo brasileiro busca a redução de gases de efeito estufa

Iniciativa é estratégica para o cumprimento das metas estabelecidas no Acordo de Paris


Por Redação

Crédito: Pixabay

O Governo Brasileiro lançou uma plataforma voltada para incentivar o uso de biocombustíveis no país e no mercado internacional. A Biofuturo, como foi nomeada, pretende atrair a atenção do exterior para o desenvolvimento de biocombustíveis produzidos por aqui.

A plataforma inclui um total de 20 países e é estratégica para o cumprimento das metas estabelecidas no Acordo de Paris, que busca a redução da emissão de gases de efeito estufa, freando o aquecimento global.

Para o ministro do Meio Ambiente, Sarney Filho, o projeto contribuirá para o cumprimento das metas brasileiras de corte de emissões. “A iniciativa abre espaço para uma bioeconomia totalmente nova e de baixo carbono, pois oferece alternativas ao material de origem fóssil”, explicou.

Nos próximos 14 anos o Brasil prevê um corte de 43% das emissões domésticas de gases de efeito estufa. Para 2030 a meta é alcançar o índice de 18% de biocombustíveis sustentáveis na matriz energética e aumentar de 10% para 23% o uso de energias renováveis.

Os principais objetivos da plataforma são:
• Facilitar um ambiente para investimentos avançados de baixo carbono e investimentos relacionados à bioeconomia;
• Promover estudos e análises de ações, práticas políticas e informações sobre atividades e necessidades de pesquisa e desenvolvimento;
• Discutir como efetivamente avaliar, compartilhar e promover práticas sustentáveis para a produção de biomassa e todo o ciclo de vida da cadeia de valor.
• Promover a colaboração internacional e o diálogo entre políticos, indústria, academia e outras partes interessadas
• Conscientizar e compartilhar a análise sobre o status, o potencial e as vantagens atuais dos combustíveis de baixo carbono e outros desenvolvimentos avançados de bioeconomia.

Foto: Pixabay

Fonte:

Cesta De Compras