Acesse os dados do ecossistema mineiro de inovação

Acessar SIMI Database

InicialBlogNotíciasConheça duas iniciativas que a...

Conheça duas iniciativas que ajudam na acessibilidade de pessoas com deficiência auditiva

Aplicativo traduz filmes para a linguagem de sinais; por outro lado, luvas entendem movimentos da linguagem de sinal e vocaliza informações


Por Redação

Aplicativo Actiview funciona, por enquanto, apenas com a linguagem de sinais americana
Crédito: Actiview

Uma startup americana desenvolveu um aplicativo que promete ajudar, e muito, deficientes auditivos a assistirem filmes. O Actiview sincroniza vídeos e a interpretação da língua de sinais e facilita a compreensão de pessoas surdas.

O serviço foi usado pela primeira vez para a animação de “Carros 3”, e depois para o lançamento de “A Era do Gelo 4”. Agora, o projeto tem novos parceiros para aumentar a oferta de filmes e conta com “Extraordinário” e todos os filmes da saga “Jogos Vorazes” também em sua carta de serviços.

O funcionamento do aplicativo é bem simples. Basta que o usuário assista ao filme em qualquer plataforma disponível e acione o aplicativo em uma segunda tela, como um smartphone ou tablet. O app “escuta” o filme e sincroniza a interpretação da língua de sinais.

O app, que tem como foco filmes infantis, utiliza a Língua de Sinais Americana e está disponível para iOS.

Luvas que falam

Roy Allela criou as luvas que traduzem movimentos para ajudar a sua sobrinha a se comunicar com sua família
Crédito: Brett Eloff/Royal Academy of Engineering

Outra inovação que promove a acessibilidade foi desenvolvida por Roy Allela, proprietário da Sign-IO. As luvas desenvolvidas por ele traduzem os movimentos da linguagem de sinais em áudio.

Roy tem uma sobrinha surda e ele pensou como seria difícil para a jovem se comunicar com a família, que não sabia linguagem de sinais. Funcionário da Universidade de Oxford, ele colocou as mãos na massa e desenvolveu a luva.

A Sign-IO possui sensores flexíveis costurados em cada dedo, que quantificam a curva dos dedos e processam sinais. As luvas são conectadas por bluetooth a um aplicativo de celular, também desenvolvido por Allela, que vocaliza as letras.

Os usuários também podem configurar a linguagem, o gênero e o tom da vocalização por meio do aplicativo, com resultados precisos que chegam a 93%, diz Allela.

Fonte:

Cesta De Compras